Setor automobilístico tem reação

Setor automobilístico tem reação

Na esteira da recuperação da produção no setor automobilístico neste início de ano, especialmente de caminhões, o mercado de trabalho começou a reagir. Depois de encerrar 2012 com 3,5 mil vagas de emprego fechadas, o setor começou 2013 em ritmo acelerado de contratações, registrando em janeiro saldo positivo de 6.916 vagas entre admissões e demissões, segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego. O mercado de trabalho piorou ano passado por causa dos segmentos de caminhões e ônibus e da fabricação de autopeças. Somente as montadoras de automóveis, caminhonetas e utilitários geraram 6.894 vagas em 2012.

Já o setor de caminhões foi atingido no ano passado pela substituição tecnológica dos motores e fechou 5,8 mil vagas ano passado. O governo instituiu um padrão menos poluente – e mais caro – de motores, levando a uma antecipação de compras no fim de 2011 – e a uma retração nos meses seguintes.

“Parece que está ocorrendo uma melhora”, afirmou Rodrigo Leandro de Moura, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Isoladamente, o saldo positivo entre admissões e demissões de janeiro representa um crescimento de 1.300% em relação a janeiro de 2012, mas houve o efeito dos caminhões e é preciso cuidado antes de confirmar a tendência.

 

Fonte: Agência Estado

Sobre a Delara

Fundada no ano de 1998, a DELARA atua em diversos segmentos da área industrial desenvolvendo e fabricando dispositivos, partes e peças para máquinas. Atua também no desenvolvimento de soluções em Micro Usinagem, contando com uma linha própria de 75 produtos de instrumentação médica.

Ver mais posts

Deixe um comentário

*

*

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios *